Teste Biológico em Autoclaves Odontológicas

 

Uma pequena informação, porém muito importante sobre o Teste Biológico em Autoclaves Odontológicas, pois é um procedimento obrigatório e evita infecções e contaminações.

O processo de esterilização de autoclaves utilizando o teste biológico é fundamental no controle de infecções nos serviços de saúde, principalmente em consultórios odontológicos.

Não adianta usar a fita zebrada como um indicador biológico (veja neste artigo), pois ela é um indicador químico e só indica que o pacote passou pelo processo, não indicando que está esterilizado.

teste biológico fita para autoclave

O processo de esterilização de autoclaves é fundamental no controle de infecções nos serviços de saúde e o teste utilizando os indicadores biológicos, faz parte da importante tarefa de monitorização do processo.

O Ministério da Saúde e a Vigilância Sanitária recomendam realizar o teste no mínimo uma vez por semana dos indicadores biológicos e inclusive, em cargas que contenham DMI.

Teste Biológico em Autoclaves Odontológicas – O que é DMI ? Dispositivos Médicos Implantáveis: é qualquer instrumento, aparelho, equipamento, software, material ou artigo, utilizado isoladamente ou em combinação, introduzido no corpo humano para fins de diagnóstico, prevenção, controle, tratamento, atenuação ou compensação de uma doença, lesão ou deficiência.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária propõe este conceito para o termo DMI: 

“Qualquer produto médico projetado para ser totalmente introduzido no corpo humano ou para substituir uma superfície epitelial ou ocular, por meio de intervenção cirúrgica e destinado a permanecer no local após a intervenção. Também é considerado um produto médico implantável, qualquer produto médico destinado a ser parcialmente introduzido no corpo humano por meio de intervenção cirúrgica e permanecer após esta intervenção por longo prazo”. Fonte: RDC nº 185, de 22 de outubro de 2001 (norma geral para registro na ANVISA).

como ser tecnico de equipamentos

Indicadores biológicos são testes que vêm em tubos plásticos com tampa permeável ao vapor, com uma fita impregnada com uma população conhecida como endósporos.

indicador teste biológico autoclave

“Nos indicadores biológicos, são utilizados esporos de Geobacillus stearotermophilus, não patogênicos e altamente resistentes ao calor úmido”, afirma Dr.ª Carolina Wolff Schwambach Gomide, professora do Curso a Distância CPT Capacitação de Auxiliar de Consultório Dentário – ACD ou ASB, em Livro+DVD e Curso Online.

 Essa população fica separada do meio de cultura (roxo) pela ampola de vidro que será quebrada durante a ativação, quando colocada na incubadora para completar o teste.

Os esporos são utilizados como desafio, pois uma vez tendo sido eliminados, todos os outros esporos e formas vegetativas também serão. 

O teste biológico nas autoclaves odontológicas deve ser realizado da seguinte forma:

– Coloque o teste dentro de um pacote, junto com o material que passará pelo ciclo de esterilização da autoclave.

– Terminado o ciclo, abra o pacote e retire o tubo plástico. Aguarde 15 minutos para que resfrie e perca a pressão. 

– Na incubadora, aperte a ampola plástica (ativação) para quebrar a ampola de vidro interna, expondo os esporos ao meio de cultura.

 – Coloque o indicador-teste (que passou por esterilização) para incubar, junto com outro indicador, conhecido como controle.

– O indicador-controle não vai para autoclave, mas deve ser ativado da mesma forma, na incubadora.

– A sua finalidade é testar tanto a viabilidade dos esporos, como verificar se a incubadora está funcionando corretamente.

– Faça quatro leituras, de 12 e 12 horas, e compare as cores das ampolas.
O resultado esperado é que o teste permaneça roxo, e o controle fique amarelo.

Isso indica que, no indicador-teste, os microrganismos foram incapazes de se reproduzir, e, no indicador-controle, foram capazes de se reproduzir.

Assim, deduz-se que a esterilização foi efetiva.

Se os indicadores teste e controle ficarem na cor amarela, após a incubação, indica que houve crescimento bacteriano em ambos.

Isso pode ocorrer devido à necessidade de manutenção da autoclave, ou que foram colocados muitos pacotes, impedindo a circulação do vapor, dificultando a esterilização.

teste biológico em autoclave

Conclui-se que a esterilização não foi efetiva.

Se os indicadores teste e controle ficarem roxos, após a incubação, indica que não houve crescimento bacteriano em ambos.

Nesse caso, há possibilidade de a incubadora precisar de manutenção, ou ter havido falha no transporte/armazenamento ou na fabricação do indicador biológico.

Isso evidencia a importância do indicador-controle, pois, sem o qual, não é possível validar o teste.

O equipamento Autoclave para atingir seus resultados, é necessário a manutenção regular quanto ao tempo de exposição, a temperatura correta e a pressão interna da câmara de acordo com ciclo selecionado.

Se a Autoclave estiver fora dos parâmetros de fábrica, dificilmente vai chegar a um resultado satisfatório.

Nesse caso, não se pode afirmar se ocorreu ou não a esterilização.

Entretanto, as indicações podem mudar de acordo com a marca do indicador biológico.

Por isso, é  importante que o ACD verifique as recomendações e instruções de cada indicador.

Recomendações finais.

Se ainda estiver com dúvidas é só entrar em contato através dos comentários do artigo, pois terei o maior prazer em responder, e se eu não souber vou pesquisar para obter respostas concretas e colocar no artigo.
Sempre consultar o manual do usuário e solicitar assistência técnica autorizada ou seu técnico de confiança para não ter surpresas desagradáveis como perda da garantia, preços abusivos ou pessoas que se intitulam de técnico e acabam danificando mais seu equipamento.
Se você achou este conteúdo interessante, compartilhe em suas redes sociais, para que outros possam saber também o que você sabe agora, e com essa ação, podemos ajudar mais pessoas.

Espero ter ajudado!

Ebook gratuito com várias dicas valiosas de consertos em alguns equipamentos odontológicos!

2 Comentários

  1. ANDRE LUIZ BARLETTA DAS CHAGAS

    Boa tarde
    tenho dificuldades em saber quando uma placa esta com defeito e como identificar esse defeito nas cadeiras

    • Bom dia André, se você for dentista isso fica muito difícil, mas se você for técnico tem como verificar através de aparelhos de medições como o multímetro e outros… Mas se quiser realmente verificar placas de cadeiras, tem que se especializar em eletrônica também.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.